Ponto Kente Lanches: "Não tem como ficar sem anunciar na Oceano FM"

12/04/2016 18:00

Há 20 anos no mercado rio-grandino, e sempre no mesmo ponto comercial, a rua Buarque de Macedo, a empresa Ponto Kente Lanches é o nosso Case de Sucesso desta semana. Dirigida pelo empresário Cristiano Amarílio Monteiro, 38 anos, a lancheria está em dois endereços no bairro Cidade Nova. A opção para ter sucesso e o reconhecimento dos clientes, segundo Cristiano, é a parceria com a rádio Mais Ouvida da cidade. “Não tem como ficar sem anunciar na Oceano Fm”, destaca ele, que se arrependeu no período que não anunciou na emissora e voltou logo em seguida. Em uma tarde chuvosa, o empresário compareceu a sede do Grupo Oceano para destacar a relação que já dura 18 anos, entre a rádio e suas empresas.  “Nunca tive nada negado pela Oceano, seja pelo Renato (diretor do Grupo) ou por qualquer funcionário – novo ou antigo – sempre tenho tudo o que preciso”, conta.

Grupo Oceano – Conta um pouco da tua trajetória no ramo...

Cristiano (Ponto Kente) – Comecei como funcionário de uma pastelaria. Montava as massas de pastel, isso em 1995. Depois de três meses passei a motoboy da empresa, mais três meses e passei para o caixa. Depois de um ano já administrava de forma geral. Eu só não demitia, mas todo o resto era comigo. Em 24 de setembro de 1996 abri o Ponto Kente e por cinco anos segui trabalhando nos dois lugares. Era funcionário na pasteleria e dono da minha lancheria. Meu chefe sabia e não se importava, pois não éramos concorrentes. Foi justamente depois de cinco anos que decidi me dedicar ao meu negócio. Pedi demissão e fui trabalhar com minha empresa e minhas ideias.

Grupo Oceano – Como estás enfrentando o atual momento do mercado?

Cristiano (Ponto Kente) – Não é fácil. O mercado está realmente bem complicado, mas nesses dois anos de crise mantive meus 24 funcionários. Não demiti ninguém. Aliás, em 20 anos eu nunca demiti um funcionário, quem saiu foi por conta própria. Vou sustentar isso sempre. Levo funcionários para outras empresas que tenho, eu me dedico mais um pouco. Passei a trabalhar bastante e isso é bom. Abri novos negócios e passei a trabalhar ainda mais.

Grupo Oceano – Quais motivos te levaram a investir em um novo ramo ?

Cristiano (Ponto Kente) – A cidade se acostumou com a quantidade enorme de pessoas que vieram trabalhar no Polo Naval e agora voltamos a nossa realidade. Sou otimista, quando vejo que um dos meus negócios está dando errado eu abro outro para gerar mais dinheiro. Foi o caso da mercearia. Abri ela e no inicio parte da renda destinei as lancherias e as melhorei esteticamente. Eu me aproveito da crise para crescer.

Grupo Oceano – Sobre diferencial diante das concorrentes. O que priorizas?

Cristiano (Ponto Kente) – A higiene. Não tem quem nos bata nesse quesito. Temos faxina diária, antes de ir embora. Meus funcionários fazem a higiene na saída do expediente e eu faço quando chego para abrir. Sobre o lanche... Lanche Caseiro, o cliente come aquilo que gosta. Não temos regras prontas hoje. A cada dia tenho um tipo de motivação a passar para meus funcionários. Chego com bom humor e passo para eles essa alegria. Eu acordo 7h30min e vou dormir às 2h30min.Eu abro e fecho todos os meus negócios.O segredo do sucesso é o trabalho.Trato todos os meus funcionários da mesma forma. Meus funcionários se dedicam muito e conseguem comprar os bens deles. Tenho funcionários de 13, 12, 11 anos de casa.

Grupo Oceano – Qual a avaliação do investimento que fazes em mídia?

Cristiano (Ponto Kente) - A mídia me dá muito retorno. Tenho certeza que ela é vital para os meus negócios. Das rádios, a Oceano me dá um retorno imediato.

Grupo Oceano - Na tua relação com a Oceano FM, o que pode melhorar?

Cristiano (Ponto Kente) - É ótima. Não vejo o que poderia fazer para melhorar. Se eu não gosto do horário tenho liberdade para trocar. Se o programa não está do meu agrado posso trocar. Na verdade, tudo que eu peço a rádio faz por mim. A relação é ótima. Em qualquer lugar que tu chegar tu vai encontrar dificuldade, seja na produção do comercial, no pagamento, em tudo! Aqui na Oceano, desde o primeiro dia que entrei, eu sempre sou atendido. Sempre tive facilidades e portas abertas na Oceano FM. É uma questão de afinidade e cada um que chega aqui na rádio eu me sinto próximo, como se conhecesse há anos. Isso é muito bom, pois facilita para mim, que sou cliente.

Entrevista: Etienne Castro Edição: Jota Finkler Foto: Karina Finkler e Arquivo Pessoal

Cases de Sucesso - Grupo Oceano

O blog Cases de Sucesso foi criado com o intuito de tornar público o bom relacionamento entre as empresas que compõem o Grupo Oceano e as que buscam o reconhecimento do seu trabalho no mercado. Perante um cenário de crise, fomos verificar in loco a situação das empresas parceiras que fazem parte do nosso seleto grupo de anunciantes, o resultado você acompanha aqui no Blog.

 

“Em momentos de crise só a imaginação é mais importante que o conhecimento”. (Albert Einsten)

Arquivo

Voltar Topo