Modulare: Inovação e parcerias

08/08/2016 08:00

Após um ano e meio de sua criação, a Modulare tornou-se notável. Quando se fala em móveis sob medida é impossível não pensar na linda loja localizada no centro de Rio Grande. Com a experiência e peculiaridade do diretor comercial Paulo, Paula e Fábio Gualarraga já carregam o peso de ter uma das mais conceituadas e inovadoras casas do ramo e foram justamente os 30 anos de mercado e toda a credibilidade do Paulo que fizeram surgir essa loja pra lá de contemporânea.

Por ser uma loja desse porte é necessário ter parceiros e a Modulare tem o comprometimento de fechar negócios sempre com empresários da região, para que os rendimentos fiquem no município.

E nessa semana destacamos no nosso Case de Sucesso a empresa.
Confira como foi o bate-papo.

Grupo Oceano: Como surgiu a loja?

Paulo: Surgiu depois de uma conversa entre o Fábio e eu. Ele já conhecia e acreditava muito no meu trabalho e eu inclusive administrava outra empresa e ele disse que gostaria de abrir uma loja e gostaria de contar comigo. "Vamos abraçar essa causa", foram as palavras dele e era a minha hora. A gente só não contava que, um mês depois de termos aberto a loja, estouraria a crise. Mas é o que sempre falamos: viemos até aqui, agora vamos em frente sempre inovando e trazendo as novidades para as pessoas, porque se tu ficar no comodismo, dentro de casa, aí é que a crise vai te pegar. Mas foi assim, ele acreditou e eu trouxe os resultados.

G.O: Como é a estrutura da loja hoje, quem faz a Modulare?

Paulo: Ao longo desse um ano e meio a gente está mudando a linha. Mudamos a estrutura e a equipe foi toda remodelada. Nós temos uma equipe de produção na linha de planejados, onde o objetivo é fortalecer os móveis sob medida e ainda vai entrar planejado e flex e uma equipe de vendas forte.

G.O: Quais são as linhas que a Modulare trabalha hoje?

Paulo: Nós temos uma média de 70 fábricas de grupos fortes. Estofados, por exemplo, nós fazemos especialmente sob medida, se a pessoa não tem muito espaço e precisa de um sofá com uma ergonomia de até 1,5m nós vamos conseguir fazer. Ali no Jockey Club Master 1,2 e 3 mesmo, nós vamos fazer dentro do nicho que tem 1,5m, porque a arquitetura desenvolve um eixo e as vezes as pessoas se apavoram e acham que não dá. Como o fabricante viu que cada vez os imovéis são menores, que é o desenho europeu de 30m², começaram a trabalhar com a ergonomia. Enfim, este é só um exemplo. Depois trabalhamos com móveis prontos e toda a linha sob medida. Se a pessoa chegar aqui e pedir um sofá com 1,20m eu faço e vai ser super confortável, do tipo futon. A linha sob medida vai do quarto, sala e cozinha até o banheiro.

G.O: O que vocês tem hoje de mais inovador no mercado?

Paulo:Vai sair uma sala de cinema lá em cima (a loja tem dois andares). Como vai funcionar? A gente está trazendo um sofá, ele já está aqui a disposição de quem quiser ver e ele vai estar interligado com o teu Home Theater e a TV, então ele vai ter toda a vibração de um cinema e ele pode chegar até 3,5m, então a viabilidade e a tecnologia estão aqui. Nós vamos fazer um cenário demonstrativo em tamanho real. As pessoas vão poder chegar aqui e sentir toda essa inovação e se quiserem podem levá-la pra casa (risos). O que acontecia antes? As pessoas saiam de Rio Grande e iam a Pelotas, Porto Alegre, as vezes mais longe para buscar móveis diferenciados. Agora não precisa mais, nós temos o melhor, o mais novo e tecnológico aqui em Rio Grande.. Lembrando sempre que aqui trabalhamos com a linha "Minha Casa, Minha Vida" e de alto padrão. Temos produtos para atender todos esses nichos. Tem também "um apartamento para chamar de seu", que está sendo montado, também em tamanho real, dentro da loja.

G.O: Com toda a tua experiência no mercado, essa foi a pior crise que tu já vivenciou?

Paulo:Não. Com certeza não, além do mais tudo é o momento. Ela vem, demora um pouco, mas vai embora. E como a gente está fazendo um trabalho diferenciado, a crise passa reto. Além do mais, Rio Grande só voltou a ser o que era antes do Polo Naval. Antes não tinha Polo e sempre se sobreviveu, agora voltamos aquela antiga realidade. A cidade ainda precisa se qualificar quanto ao atendimento, nós estamos muito atrasados em relação a isso. O cliente gosta de ser bajulado, se tu der o que ele quer ele vai comprar. Agora mesmo a gente está com um projeto extraordinário que vai entrar em ação. É o seguinte: teremos uma lancha. O cliente que fechar vai ganhar um dia com a lancha pra conhecer a orla do cais do Porto Velho, que é um espaço super bacana que temos na cidade. É diferente, é um agrado para o cliente, é o encantamento.

G.O: E quando foi que o Grupo Oceano entrou na Modulare?

Paulo:Desde o inicio (risos), nós já fizemos várias campanhas com a rádio que sempre foi parceira e sempre temos o resultado esperado. No momento a gente deu uma freada para respirar um pouco, mas já estamos voltando com um projeto incomum que é "Um apartamento para chamar de seu", este vai dar o que falar!!!! Em breve o pessoal vai ficar sabendo. Entendemos que se uma loja do nosso segmento e magnitude ficar parada, cairá no esquecimento. O negócio é traçar estratégias, a TV ajuda, mas o rádio é fantástico! É claro que tem que estudar para atingir o alvo certo. É isso que a gente faz com a ajuda da equipe da rádio. É tu lançar algo que fique na cabeça das pessoas, como por exemplo, a Boutique do Estofado que é como nós ficamos conhecidos, até hoje o pessoal lembra de ter ouvido na Oceano e vem aqui querendo conhecer a nossa variedade de estofados.

Cases de Sucesso - Grupo Oceano

O blog Cases de Sucesso foi criado com o intuito de tornar público o bom relacionamento entre as empresas que compõem o Grupo Oceano e as que buscam o reconhecimento do seu trabalho no mercado. Perante um cenário de crise, fomos verificar in loco a situação das empresas parceiras que fazem parte do nosso seleto grupo de anunciantes, o resultado você acompanha aqui no Blog.

 

“Em momentos de crise só a imaginação é mais importante que o conhecimento”. (Albert Einsten)

Arquivo

Voltar Topo