Profissão maquiador: capacitação constante

11/06/2020 09:56

IMG_0009-Copia

O brasileiro está cada vez mais preocupado com sua aparência e, por isso, a profissão de maquiador torna-se um ótimo negócio. E o mercado da maquiagem, de uma maneira geral, procura profissionais criativos e que tenham um diferencial.

E você: pensa em fazer parte de um mercado de trabalho que está em constante evolução e crescimento?

Tornar-se um profissional de renome exige qualificação e experiência. Por isso, a docente do Senac Marcia Warken relata erros comuns que geralmente as pessoas cometem quando querem se tornar maquiadoras, sendo eles:

1) O curso ensina, mas o profissional deve colocar os conhecimentos em prática sempre que puder

Não adianta. Para fazer uma maquiagem, além dos conhecimentos teóricos, é preciso habilidade. Por isso, os novos maquiadores devem fazer de tudo para praticar as técnicas aprendidas em sala de aula. Nada de achar que é só fazer o curso e sair ofertando os serviços sem antes treinar. Maquie seus familiares, amigas e até você mesmo. O importante é garantir que a técnica foi aprendida e pode ser aplicada, de maneira profissional, em um terceiro.

Imagem1

2) Fiz o curso e agora não preciso de mais nada!

Esse é um outro erro comum. A área da Beleza, assim como a Moda, está em constante atualização. Mudam os produtos, as cores, as texturas. Uma hora a tendência é batom matte, por exemplo, e em outra são os batons com acabamento laqueado. Por isso, na área, a atualização é constante. É preciso buscar novas referências sempre e fazer capacitações quando possível. A docente da área de Estética do Senac Canoas Marcia Warken relata que até mesmo os maquiadores renomados treinam novas técnicas constantemente, quando não estão maquiando profissionalmente.

Mas então, por que fazer o curso? Porque a formação ensina todas as técnicas relacionadas à profissão.

Imagem2

Confira alguns dos conhecimentos abordados pelo curso de Maquiador do Senac-RS para você mudar de vida com essa profissão em 2020:

  • Tipos e características dos serviços do maquiador: maquiagem social, para noivas, para foto e books, para televisão, cinema e teatro, para desfiles e mortuária;
  • Materiais, instrumentos, equipamentos e produtos do maquiador: características, validade, função, quantidade, qualidade e formas de descarte;
  • Normas de segurança do trabalho e Equipamentos de Proteção Individual(EPIs): definição, função e formas de utilização de EPIs do maquiador;
  • Fluxo de caixa: formas de registro e controle de entrada e saída de valores;
  • Formação de preço dos serviços de maquiagem: valores de mercado, sazonalidade, lei da oferta e da procura, qualidade de produtos e serviços, custos diretos e indiretos;
  • Fabricação de produtos cosméticos: classificação, rótulos, embalagens, normas e legislações (Anvisa, ABNT);
  • Planejamento: organização, controle das atividades do maquiador e estratégias de divulgação e fidelização;
  • Cosmetologia para maquiagem: definição, produtos, composição e utilização;
  • Fatores determinantes para a escolha da maquiagem social: tipos de evento(local, horário), características (idade/estilo/tipo físico), preferências do cliente e tipos de vestuário;
  • Preparação da pele: limpeza, tonificação e hidratação;
  • Teoria das cores: cores primárias, secundárias, terciárias, quentes e frias, matização por meio de misturas de cores, escala de tons e valores, saturação, combinações e neutralização de cores aplicadas à maquiagem;
  • Sombra e luz aplicadas à maquiagem: contorno e iluminação;
  • Tipos e características de maquiagem: maquiagem social, para noivas, para foto e books, televisão, cinema, teatro, desfiles e maquiagem mortuária;
  • Técnicas de retirada de excesso de pelos das sobrancelhas: geometria facial, harmonia e equilíbrio na maquiagem;
  • Técnicas de uniformização da pele: correção de manchas e imperfeições.

Gostou? Então, clique aqui para se inscrever nas próximas turmas!

Quer saber mais? Clique aqui.

Profissão cabeleireiro: por onde começo?

04/06/2020 09:39

Cabelos fazem parte do universo da moda e, assim como ela, ajudam a marcar épocas. É impossível não lembrar do famoso corte do Ronaldo na Copa do Mundo de 2002, assim como logo nos vem à mente um corte reto e curto ao ouvirmos o nome de Coco Chanel, que marcou a década de vinte.

A verdade é que, ao considerarmos uma mudança de visual, instantaneamente pensamos em mudar os cabelos: hidratar, cortar, colorir, despigmentar, aumentar e diminuir o volume ou fazer um penteado. Para cada situação, as pessoas buscam um profissional especializado.

Mas por onde eu começo na profissão?

A docente Camila Rosset do Senac Erechim explica que a profissão é ampla e oferece diversas oportunidades, seja no salão de beleza ou na barbearia, atendendo ao público feminino ou ao público masculino, pelos motivos já citados.

Por isso, o segmento mantém-se estável no mercado. A profissão que embeleza e ajuda transparecer a identidade de cada um também tem a função de proporcionar bem-estar, tornando o trabalho gratificante e motivador a ponto de o profissional manter-se na constante busca pelo aprendizado, na tentativa de suprir as necessidades dos mais exigentes clientes. É uma ótima opção para quem deseja ser um profissional independente e alcançar os seus objetivos financeiros.

Para você, leitor, que ficou interessado em se inserir neste segmento de Beleza, seguem algumas dicas da professora Camila:

- Observe a rotina de um salão de beleza, tente imaginar-se neste contexto, pois o clichê é um fato: AMAR o que você faz é imprescindível.

- Escolha uma boa escola que te prepare para as diversas áreas de atuação do cabeleireiro, pois provavelmente um dos campos acabará lhe despertando mais interesse e será interessante aprender mais a respeito.

- Mantenha contato com outros profissionais, pois a troca de experiências é enriquecedora. Será um prazer tê-los como colegas de profissão.

Cabeleireiro também pode ser empreendedor

Além de resistir à retração econômica, o setor da Beleza ainda incentiva a abertura de novos negócios no segmento. Segundo o SEBRAE, a quantidade de salões de beleza e clínicas de estética no Brasil saltou 567% de 2010 a 2015, o que totaliza 482.455 empreendimentos no país. Quem se especializa na área da Beleza tem uma grande oportunidade: abrir seu próprio espaço ou atender a clientela em domicílio.

Foi o caso da cabeleireira Aline Benevites. Formada pelo Senac Viamão, a profissional se interessou pela área da Beleza por uma necessidade própria. Aline queria assumir os próprios cachos, mas achava dificuldade em encontrar profissionais especializados em cabelos ondulados. “Eu fiz o processo de alisamento por muitos anos, mas queria voltar a ter o cabelo natural. Ao mesmo tempo, achava que não tinha muitos profissionais especializados em cuidar de cabelos cacheados, então decidi me profissionalizar”.

Enquanto fazia o curso de Cabeleireiro, em 2017, Aline teve a oportunidade de trabalhar como assistente em um salão. Quando finalizou o curso em agosto, a cabeleireira tomou uma decisão: abrir o Espaço Aline Benevites – do cabelo liso ao cacheado. Além do amor pela profissão e pelos cachos, uma outra razão a motivou: a possibilidade de trabalhar em casa, conforme os horários disponíveis.

“Além de ter me encantado pela área, a profissão de Cabeleireiro me permitiu ficar mais tempo com o meu filho pequeno, já que atendo os clientes com horário marcado. Eu perdi minha irmã, que também tinha um filho, então valorizo muito esses momentos com a família, sei que é importante acompanhar o crescimento do meu filho”, acrescenta.

Confira abaixo alguns dos conhecimentos abordados durante o curso de forma prática:

• Organizar o ambiente e os processos de trabalho do cabeleireiro

Inclui temas como ergonomia no espaço de trabalho do cabeleireiro; tipos de riscos relacionados às atividades de beleza; planejamento; controle de estoque; procedimentos de compra; preço; atendimento ao cliente e planejamento de carreira.

• Higienizar e modelar os cabelos

Aborda questões de materiais, instrumentos, equipamentos e produtos do cabeleireiro; visagismo aplicado à modelagem e aos penteados; técnicas de higienização, massagem capilar e secagem; técnicas de escovar, enrolar, desfiar/eriçar e modelar cabelos.

• Hidratar e reconstruir os fios de cabelo

Cosmetologia para hidratação e reconstrução capilar (produtos, composição química, compatibilidade e utilização); técnicas de hidratação dos cabelos e técnicas de reconstrução capilar.

• Cortar cabelos

Estrutura anatômica da cabeça: face externa do crânio e esqueleto da face; padrão de crescimento dos fios; estrutura e características do cabelo para a realização do corte; visagismo aplicado a cortes de cabelos.

• Alterar a estrutura e a coloração dos fios de cabelo

Aborda conhecimentos como técnicas de coloração (cabelos naturais, cabelos coloridos, cabelos brancos, pré-pigmentação, mordaçagem e coloração); técnicas de descoloração, decapagem e despigmentação parcial; ligações químicas do cabelo.

 

Quer saber mais? Clique aqui

Guia para estudar em casa durante a quarentena

28/05/2020 11:52

A pandemia de Covid-19 atingiu países do mundo todo e fez as aulas presenciais de milhões de estudantes serem transferidas para o modo on-line. Mas, até segunda ordem, os vestibulares e o ENEM devem ser prestados lá adiante e o ano letivo ainda está em andamento. Sendo assim, os estudos não podem parar. Por isso, trouxemos 8 dicas para estudar em casa de forma organizada.

Segundo a docente do Ensino Médio Senac de Porto Alegre, Letícia Presotto, nesse momento é muito importante manter a rotina, seja de estudo, de exercícios, de trabalho, de descanso ou de alimentação. “A participação nas aulas on-line no horário combinado e a realização das atividades nesse tempo são formas de manter a rotina de estudos, além de estar em contato com os colegas e professores. Através desse contato, se pode tirar dúvidas e compartilhar experiências, o que torna o processo bastante enriquecedor e comunitário”, explica a docente.

Bruno Hipolyto também é docente do Ensino Médio Senac de Porto Alegre e dá algumas dicas para estudar em casa durante a quarentena. Confira abaixo:

1) Primeiramente, quarentena não é férias! 

Essa máxima precisa ser estabelecida pelo estudante como uma verdade. Portanto, nada de relaxar. Sabemos que o lar remete a descanso e lazer, mas o aluno precisa se adaptar a estudar em casa.

2) Mantenha hábitos diários de segunda a sexta-feira

Acorde cedo, tome seu café da manhã, tire o pijama, vista uma roupa casual e se conecte nas salas de aulas virtuais. 

3) Durante as atividades, esteja conectado com as aulas e desconectado do resto das coisas da casa

Desligue a TV e deixe de lado as redes sociais. Manter o foco e estudar em casa é algo muito difícil, portanto elimine as distrações.

4) Tente realizar as atividades em um ambiente adequado

Isso significa que você deve procurar um local  com bastante luminosidade, arejado e com pouco barulho e , de preferência, sentado em uma cadeira com o computador ou notebook em uma mesa. Além disso, evite realizar as atividades deitado ou escorado na cama ou no sofá. Manter a postura ereta pode ser o diferencial em muitos aspectos, como manter a concentração e evitar eventuais dores no corpo devido à má postura.

5) Programe pequenos intervalos a cada 50 ou 60 minutos

Pausas de 10 a 20 minutos também podem aumentar a produtividade, pois dão o descanso necessário ao cérebro e ajudam a tornar as atividades menos monótonas ao estudar em casa. Nos intervalos, dê preferência para trocar de ambiente na casa e realizar alguma tarefa manual, como arrumar a cama, guardar suas roupas ou lavar a louça. 

Além disso, é indicado mexer no celular e nas redes sociais somente nesse momento. Contudo, o mais importante é: evite a todo custo ultrapassar o tempo do intervalo programado, pois isso pode fazer você perder os prazos de entregas das atividades e/ou perder o contato com os demais colegas e professores. 

6) Sempre que possível, levante da cadeira e faça alguns alongamentos enquanto estuda em casa

Não esqueça de se manter hidratado e bem alimentado. Evite bebidas muito açucaradas e comidas muito processadas, pois elas influenciam diretamente o raciocínio. Assista aqui uma aula de alongamento que os professores do Sesc/RS prepararam!

7) Durma cedo

Não existe nada pior para o cérebro que poucas horas de sono. Portanto, deixe as atividades escolares para o turno da manhã e/ou da tarde. Durante a noite, faça suas outras atividades particulares. Lembre-se de largar o celular e se desconectar dos dispositivos eletrônicos certa de 1 hora antes de dormir. Isso vai ajudar a sua mente a relaxar e seu cérebro receberá menos estímulos, facilitando assim o sono. Tente dormir de 6 a 8 horas por noite.

8) Tenha em mente que criar todos esses hábitos da noite para o dia pode ser uma tarefa muito desafiadora

Portanto, não se cobre tanto. Tente fazer essas modificações de maneira gradual e persistente. Mas lembre-se: não desista.

Se mesmo depois dessas dicas você seguir com dificuldade de estudar em casa, seu problema pode ser em fazer a gestão do tempo! 

Mas não se preocupe! Para abordar esse tema o Senac EAD liberou o curso Administração do Tempo que pode ser acessado de forma 100% gratuita! No curso de 20 horas, o participante é estimulado a avaliar o uso do tempo, planejar os seus objetivos e metas, implementar as mudanças necessárias, eliminar os desperdiçadores de tempo e aproveitar melhor o tempo livre. 

Embora o curso tenha exemplos de rotina de trabalho, para uma melhor produtividade no dia a dia profissional, também há diversos conceitos que podem ser aplicados em um momento de estudo em casa, como: Análise do tempo e priorização de tarefas: atividades vitais, rotineiras e desnecessárias; Objetivos e metas: conceito e formas de estabelecimento; Melhor aproveitamento do tempo livre: ócio criativo, entre outros. 

Dica extra!

Plataformas para você e seus colegas seguirem estudando em casa juntos 

Se você e seus colegas estavam habituados a participarem de grupos de estudos presenciais, você pode seguir estudando em casa da mesma forma, por meio de ferramentas de chamada de vídeo. Mas lembre-se: as chamadas para assuntos de aula devem ter foco na troca de ideias sobre os temas da aula. Cuidado para não dispersar.  Veja as três principais:

– Whatsapp: a mais conhecida de todas, mas o que muita gente não sabe é que é possível fazer uma chamada de vídeo em grupo para até quatro pessoas. Uma das limitações, porém, é que você não pode compartilhar a tela do seu computador, por exemplo. 

– Zooma plataforma permite reuniões de vídeo com diversos participantes, além de compartilhamento de tela e conjunto completo de recursos de colaboração.

 Skype: também permite chamadas em grupo e compartilhamento de tela. Também permite gravar as chamadas. 

Quer saber mais? Clique aqui

Aproveite a quarentena para ter sua primeira experiência EAD

21/05/2020 09:36

Já passou o tempo em que só se estudava se fosse para a escola. Claro que a mesma não deixou de existir, mas com o ensino a distância, o conhecimento também está disponível na palma da mão de qualquer pessoa. O número de calouros em cursos superiores a distância superou o de presenciais no Brasil em 2019. Foram mais de 1,4 milhão de alunos no EAD, segundo projeção da consultoria educacional Atmã Educar. Porém, muitos ainda não tiveram a oportunidade de experimentar essa metodologia que cresce a cada ano.

Para quem é marinheiro de primeira viagem e quer embarcar, a quarentena pode ser o momento ideal para iniciar os estudos a distância. O Coordenador do polo EAD do Senac Cachoeira do Sul, Nataniel Oliveira, dá algumas dicas para que ninguém naufrague no meio do caminho. Confira:

Comece devagar

Se você ainda não teve contato com o ensino a distância, a primeira sugestão é que você inicie pelos cursos FIC (Formação Inicial e Continuada). Em geral, esses cursos possuem curta duração, poucas atividades e conteúdo mais objetivos. Com a familiarização do ambiente virtual e entendimento da metodologia, você terá confiança para realizar cursos de outros níveis, como técnicos e graduação.

Procure títulos do seu interesse

No EAD são inúmeras as opções de cursos, com uma diversidade ampla de assuntos. Assim, sendo sua primeira experiência, sugiro que procure qualificações que estão ligadas ao que você costuma fazer no seu dia a dia tanto profissional, quanto pessoal e claro, que você sente prazer, como cozinhar por exemplo. Sim, a gastronomia também está disponível no ensino a distância!

Escolha bem a instituição

Essa dica é super valiosa, pois hoje há uma infinidade de instituições ofertando qualificações na modalidade a distância, por isso procure conhecê-la antes de realizar sua matrícula. Busque informações sobre a credibilidade e quantos anos ela está no mercado. Acesse as redes sociais, verifique se a instituição mantém um relacionamento com os clientes, respondendo perguntas e interações em tempo ágil. Ainda nas redes sociais é possível buscar depoimentos de alunos e ex alunos, uma prova social de que a instituição oferece um serviço de qualidade. Enfim, pesquise!

Reserve um momento de estudos

Uma das características do EAD é que você define o horário e local de estudos, não há uma sala de aula. Portanto, busque na sua casa um local onde possa realizar seu curso com tranquilidade, sem movimentação de pessoas. A ideia é não ocorrer distrações para que haja foco e concentração, lembre-se que não há um professor, quem dita a aula é você. Ainda dentro desta dica, é importante comunicar seus familiares que está iniciando um curso EAD e que por um determinado momento estará ausente, pedindo a contribuição deles para que não haja interrupções desnecessárias.

Não fique com dúvidas

Na escola quando ficamos com dúvidas, o que fazemos? Levantamos o dedo para sinalizar ao professor. No ensino a distância esse ato é substituído pelos fóruns de dúvidas, um local específico para questionamentos ao tutor e interações com outros colegas. Não tenha medo ou vergonha de fazer qualquer tipo de pergunta relacionado ao conteúdo do curso, o tutor está ali para auxiliar no aprendizado e a obter o conhecimento plenamente. Ah, fique ligado, por vezes a sua dúvida é a mesma de outro colega, por isso, observe todas as interações do fórum.

Atente-se aos prazos

A última dica, mas não menos importante, fique atento aos prazos! Caso o curso que você esteja realizando exija a entrega de atividades, procure dentro do ambiente virtual as informações de entrega e também de conclusão da qualificação. Jamais deixe para última hora, este é um dos principais erros que alunos do EAD podem cometer, pois não haverá tempo hábil caso tenha ficado com dúvidas.

Gostou das dicas? Aproveite que você está pronto para conhecer as facilidades que esta modalidade nos proporciona e confira os títulos que o Senac EAD oferece, são centenas de cursos em dezenas de áreas diferentes, acesse www.ead.senac.br e confira. Bons estudos!

Quer saber mais? Clique aqui.

Arquivo

Outros Blogs

Voltar Topo