Uma reserva para emergências

22/06/2020 10:59

Sabe quando acontece algo inesperado e que você precisa desembolsar algum valor? Seja um acidente de carro, seja uma necessidade médica, ajudar financeiramente algum amigo ou familiar, ou simplesmente ficar trancado em casa por meses durante uma quarentena? Então, essas são emergências que exigem que nós tenhamos algum tipo de planejamento financeiro, para que não fiquemos em maus lençóis. 

Imprevistos são previsíveis. Nós não sabemos quando, mas sabemos que uma hora vai acontecer algo que nós vamos precisar ter algum valor guardado. Este é o motivo de ter uma Reserva de Emergência, e ela deve ser seu primeiro investimento. Quanto antes você a tiver pronta, antes você poderá começar outros investimentos, e mais tranquilo você estará quando houver uma emergência.

A Reserva de Emergência pode ser calculada da seguinte forma: (a) Se você for funcionário de uma empresa, sua reserva deve equivaler à pelo menos uns 9 meses de salário, isso pois você tem o risco de ser demitido ou haver uma redução no seu salário; (b) Se você for um funcionário público, devido à maior ‘estabilidade’ de seu emprego, você pode utilizar um valor próximo à 6 salários; (c) Já um profissional autônomo, que não tem um salário regular, o ideal seria acumular o equivalente a pelo menos 9 ou 12 meses do seu custo de vida mensal.

É importante ressaltar que este investimento deve ser utilizado apenas para Emergências, e não para aproveitar uma oportunidade de investimento, para este caso temos o Caixa para Oportunidades. E por último, mas não menos importante, é que a Reserva deve ser uma aplicação com Alta Liquidez, e Segurança, e não necessariamente uma alta rentabilidade, porém, não podemos deixar em uma aplicação que perca para a Inflação.

Meu nome é Gustavo Contini, sou Sócio e Assessor da GX Investimentos e se você quiser saber mais sobre Inteligência Financeira e Investimentos é só clicar aqui que eu vou ficar muito feliz em conversar contigo.

Outras postagens Deste Blog

Voltar Topo