Rio Grande

Aeroporto

Voos entre RG e POA devem começar em setembro

Por Rodrigo de Aguiar , 19/07/2019, 15h03

Rio Grande entrará novamente nas rotas aéreas até Porto Alegre. Depois da assinatura dos decretos que flexibilizam a operação das companhias e reduzem a alíquota sobre os combustíveis das aeronaves, a Gol Linhas Aéreas, que realizará o trajeto em parceria com a Two Flex Táxi Aéreo anunciou as datas em que as linhas começarão a ser operadas.

Além dos pousos e decolagens diários de Rio Grande, também serão atendidas as cidades de Bagé, Santana do Livramento, Santa Rosa, São Borja e Passo Fundo. O voo inaugural acontecerá, segundo as projeções, no dia 25 de agosto, com a viagem ligando Passo Fundo a Porto Alegre e as demais começarão a ser realizadas no mês de setembro.

A linha será operada por aeronaves da marca Cessna, modelo Gran Caravan, que se caracterizam como aviões turboélice de asa alta, muito utilizados no transporte executivo e em distâncias regionais. Os exemplares que serão utilizados pela Two Flex possuem nove lugares e segundo as informações técnicas podem atingir uma velocidade máxima de 320 km/h.

Para o presidente da Câmara do Comércio e representante do movimento Aliança Rio Grande, Antônio Carlos Bacchieri Duarte, a notícia da retomada da aviação foi recebida com muita satisfação. “Não existe porto sem aeroporto e nós, por um dever de justiça, estamos conseguindo reconquistar esse serviço”, avaliou.

Bacchieri também lembrou que em tempos anteriores, Rio Grande chegou a ter ligação aérea com São Paulo, mas atualmente é preciso ir a Pelotas para embarcar em um voo. “Isso não pode acontecer, sendo a nossa cidade portuária e tendo a importância que tem”, explicou. E completou: “O maior número de passageiros que vem no voo até Pelotas, o destino final deles é Rio Grande”.

Na quinta-feira, o deputado estadual Frederico Antunes (PP), líder do governo e presidente da frente parlamentar em defesa da aviação civil regional, participou do quadro Entrevista do Dia, no programa Giro Oceano. A entrevista completa pode ser conferida no player abaixo.

Foto: Divulgação

Voltar Topo