Rio Grande

Autismo

Amar suspende atendimentos as famílias por falta de dinheiro

Por Lisandra Reis , 15/05/2019, 13h26

A Associação de Pais e Amigos dos Autistas (Amar) de Rio Grande anunciou a suspensão dos serviços oferecidos ao acolhimento das famílias dos portadores de espectro autista. Por falta de recursos para manter piscólogos, assistente social, administradora de projetos o serviço foi suspenso.

De acordo com o presidente da Amar, Gilton Mendonça, o repasse feito pela prefeitura não foi realizado e por isso a associação ficou sem recursos "Permaneceremos cumprindo expediente interno, priorizando os atendimentos com o Poder Público Municipais para viabilizar os recursos necessários para o restabelecimento do serviço", disse.  Uma nota foi divulgada para a comunidade explicando os motivos da suspensão. "Os profissionais que trabalhavam nesses atendimentos já foram dispensados e não há previsão da volta dos atendimentos às famílias", concluiu Gilton. 

De acordo com a chefe da Secretaria de Município de Cidadania e Assistência Social (SMCAS) Cristina Juliano, o Conselho Municipal entendeu que o projeto apresentado pela Amar, para liberar o valor, não se enquadrava para ser custeado com o recurso da assistência social. Mas a secretária garante que o problema será resolvido. "Até o final dessa semana ou início da outra estaremos divulgando um edital da rede de cidadania para famílias e indivíduos com espectro autista e eles poderão apresentar o projeto. Esse é um novo marco regulatório entre a sociedade civil e o governo", explicou. 

Voltar Topo