Zona Sul

Segurança

Instalação do 5º BPChoque reforça e amplia policiamento em Pelotas e região

Por Assessoria , 18/10/2019, 10h03

Foi oficialmente inaugurado, nesta quinta-feira (17), o 5º Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) da Brigada Militar, na presença do governador do Estado, Eduardo Leite, da prefeita Paula Mascarenhas e de representantes do legislativo municipal, estadual e federal, além de órgãos de segurança, lideranças regionais e autoridades civis e militares.

O efetivo formado por 120 policiais militares, sob o comando do major Vasconcellos, intensificará e ampliará as ações de policiamento preventivo e repressivo em Pelotas e região, sendo uma unidade especializada para a execução de atividades que visam, sobretudo, o controle e a redução da criminalidade na Zona Sul do estado.

Paula lembrou que a instalação do 5º BPChq representa uma antiga reivindicação da região e salientou que vê o feito como um reconhecimento ao trabalho desenvolvido através da união e integração das forças municipais e estaduais de segurança, consolidada pelo Pacto Pelotas pela Paz, que conquista resultados significativos no que tange à diminuição de crimes patrimoniais e contra a vida.

“A segurança é a base de todas as outras políticas públicas nos âmbitos da saúde, educação e desenvolvimento econômico. Precisamos dela para aprimorar outras potencialidades e, por isso, esta unidade é importante para fortalecer o trabalho que já estamos fazendo e dar mais qualidade de vida à população”, assegurou a prefeita, mencionando a ligação dos objetivos do Pacto com o programa do governo estadual, RS Seguro.

A tropa reserva do Comando-Geral da Brigada é subordinada operacionalmente ao Comando Regional de Polícia Ostensiva Sul (CRPOSul). A unidade já conta com 15 viaturas totalmente equipadas para as atividades policiais, tanto repressivas quando preventivas.

O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Mário Ikeda, enfatizou que os novos grupos destinados ao enfrentamento sistemático do crime, têm a incumbência de trabalhar para reduzir o número de crimes, principalmente, os que mais afetam a população: os homicídios e os roubos. 

“O efetivo está preparado para atender ocorrências de maior risco, buscando a diminuição dos crimes e a melhora da percepção de segurança por parte dos cidadãos”, frisou o coronel, que destacou como essencial a conexão do órgão de segurança às ações norteadas pelo Pacto Pelotas pela Paz.

Fotos: Gustavo Vara/PMPel

Voltar Topo