Estado

Agenda

Em Miami, governador conhece modelo de escolas comunitárias

Por Assessoria , 07/09/2019, 19h30

O governador Eduardo Leite cumpriu agenda, nesta sexta-feira (6), em Miami, nos Estados Unidos, onde visitou uma escola comunitária, também conhecida como escola charter (charter schools). O sistema, comum no modelo americano, consiste em um sistema de escola pública independente, no qual as instalações são do governo, mas a administração é feita pela iniciativa privada.

A escola charter tem uma gestão independente e privada. Assim, pode se moldar da forma como achar adequada para atender aos alunos e à comunidade. As escolas charter surgiram na década de 1980, liderada por professores que queriam experimentar diferentes metodologias de ensino com estudantes que obtinham resultados insatisfatórios nas instituições de ensino tradicionais. A primeira foi criada em 1991. Na Flórida, o modelo é muito popular, e já existem mais de 600 escolas comunitárias nesse estado americano.

“Foi bastante positivo poder compreender outra forma de prestação de serviço na educação para analisarmos o quanto isso se aplica a nossa realidade. Podemos pensar em criar uma política semelhante, talvez um projeto piloto que possa ser testado. É muito válido pensarmos em alternativas que possam melhorar o aprendizado dos alunos”, enfatizou Leite.

Ao chegar, o governador encontrou o secretário assistente de Ensino Básico e Secundário, Frank Brogan, o CEO da Charter Schools USA (CSUSA), Jon Hage, e o presidente da Renaissance Elementary Charter School, Ken Haiko. O grupo fez uma visita à Renaissance. Logo após, chegou o ex-governador da Flórida Jeb Bush.

Leite conversou com Jon Hage e Jeb Bush sobre a criação do modelo e o impacto na vida escolar dos Estados Unidos. "Pude entender o processo de funcionamento e de implementação das escolas charter nos últimos 20 anos. Além disso, também falamos da política, em si, de school choice, que dá oportunidade de escolha ao cidadão para que decida onde vai matricular o filho", relatou Leite.

Foto: Divulgação

Voltar Topo