Mundo

Preocupação

Avião chileno desaparece com 38 pessoas a bordo

Por Redação , 10/12/2019, 08h26

A Força Aérea do Chile declarou, nesta madrugada do dia (10), que o avião Hércules C-130 que estava desaparecido desde às 18h13, já não possui mais combustível para continuar voando. Para as autoridades, espera-se que o avião tenha conseguido pousar, e ainda, que possa existir sobreviventes. O avião tinha como destino a Antártica e levava 38 pessoas a bordo, além de equipamentos e suprimentos. A aeronave possuía pouco mais de sete horas de voo com a quantidade de combustível que levava.

O Hércules C-130 decolou às 19h55 da Base de Chabunco de Punta Arenas, ao sul do país e se dirigia para a base antártica chilena Presidente Eduardo Frei Montalva, onde deveria aterrizar às 19h17, hora de Santiago de Chile, contudo o combustível permitia voar apenas até às 00h40 desta terça.

De acordo com a imprensa local, um grupo de busca de aviões e navios foi enviado para a região na tentativa de encontrar sobreviventes. Das 38 pessoas a bordo, 17 são tripulantes e 21 são passageiros. E entre os passageiros, três são oficiais do exército e outros três são civis. 

A missão tinha como objetivo levar pessoal e suprimentos para a revisão e manutenção antocorrosiva do oleoduto flutuante na região. A Força Aérea solicitou aos pescadores na região do possível acidente que colaborem nas buscas da aeronave. O avião, matrícula 990, foi comprado de segunda mão da Marinha dos Estados Unidos.

Segundo os jornais locais, após constatado o fim do combustível da aeronave, o presidente Sebastián Piñera decidiu ir até a Base Aérea de Cerrillos para acompanhar pessoalmente as buscas, acompanhado do ministro do Interior Gonzalo Blumel. Alberto Espina, ministro da Defesa, também está no local.  

Foto: Divulgação/Grupo Oceano

Voltar Topo