Estado

Segurança Pública

Operações de Segurança no Litoral reduzem índice de latrocínio em 80%

Por Assessoria , 09/02/2018, 12h00

O balanço das operações de verão da Segurança Pública aponta para a redução da criminalidade no Litoral do Rio Grande do Sul. O levantamento, referente à primeira fase dos trabalhos, encerrada em 31 de janeiro, foi apresentado ao secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, nesta semana, em Capão da Canoa, no Litoral Norte do RS.

Dos 17 indicadores criminais do Litoral Sul e Norte, 12 apresentaram redução em comparação ao ano passado. Os dados mostram que o índice de latrocínio apresentou redução de 80%; homicídio doloso, 1,6%; e abigeato, 44,8%. Furto e roubo a comércio também tiveram expressiva queda, com 19,3% e 25,7%, respectivamente. Os indicadores compreendem dezembro de 2016 e janeiro de 2017 e dezembro de 2017 e janeiro de 2018.

O indicador de roubo de veículos teve redução de 31,2%, com 125 casos no verão de 2017 e 86 neste ano. Os crimes envolvendo posse de entorpecentes apontaram crescimento de 33%; já as taxas de tráfico de drogas tiveram redução de 58,3%.

O secretário Cezar Schirmer salientou o avanço em relação a 2017, destacando a atuação integrada das instituições. "Fico feliz em constatar que a redução nos indicadores está ligada ao trabalho em conjunto das nossas vinculadas. É o resultado do esforço daqueles que estão na ponta, garantindo a manutenção da ordem e da Segurança Pública, e da parceria estabelecida entre os gestores", frisou.

Cada órgão apresentou as ações desenvolvidas e o planejamento para o resto da temporada, com ênfase no Carnaval, que começa neste final de semana. "Foi um momento de grande importância, para sabermos o que vem sendo bem sucedido e os pontos que ainda necessitam alguma atenção. O que foi exposto pelas corporações nos deixa confiantes de que atingiremos as metas estipuladas, superando-as em muitos quesitos", disse o secretário adjunto da SSP, coronel Everton Oltramari.

Produtividade

Desde o início das operações de verão, foram executadas 162 ações pela Polícia Civil e 256 prisões. A Brigada Militar realizou 817 barreiras, resultando na fiscalização de mais de 47 mil veículos e 19 mil autuações. Além disso, 62.245 pessoas foram abordadas e 395 foram presas.

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) não registrou mortes por afogamento até o dia 31 de janeiro. Foram feitos 350 salvamentos, o que representa 66% menos do que no ano anterior. Já as ações de prevenção aumentaram em 84%.

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) destacou o aumento de 4% nos atendimentos nos postos de identificação, sendo Cassino o balneário com maior registro, com 1.813 casos.

Já a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) reforçou seu efetivo, visando a atender a demanda crescente em virtude do veraneio. A Penitenciária Modulada Estadual de Osório teve ampliação de 5,4% no efetivo carcerário. O percentual foi ainda maior para o Presídio Estadual Feminino de Torres, com 27,3%.

Foto: Divulgação/SSP

Voltar Topo